<body><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d34117314\x26blogName\x3ddi%C3%A1rio+de+um+quiosque\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dBLUE\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://diariodeumquiosque.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3dpt_PT\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://diariodeumquiosque.blogspot.com/\x26vt\x3d5113954605552121106', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>

diário de um quiosque

O Pacheco Pereira tornou-se uma espécie de Ardinario da política [caracteres extra para não me estragar o template do blog]

Suplício

quarta-feira, outubro 24, 2007

De vez em quando lá calha e sai um post… Hmmm… corrigo: de vez em quando lá calha e sou obrigado pelo patrão empregado a passar uma tarde no quiosque. Não sei se se nota mas este texto está a ser escrito directamente do quiosque, o que diz bem do suplício que é passar o tempo a apanhar moscas. O Sr. Almerindo, ali das finanças, sabe bem do que estou a falar.
Os ponteiros do relógio não andam, a pilha de Sábados não esvazia, os jornais estão desactualizados e há muito que deixou de ser engraçado descobrir as diferenças entre os onzes prováveis do Jogo, Record e Bola.
Mas nem tudo é mau. (pausa) Não, é mesmo tudo mau! Até o raio do sol… aliás, os raios de sol se posicionam na perfeição, entre as 3 e as 5 da tarde, obrigando-me a procurar refúgio na zona leste do quiosque. Estas ocasiões, de quando em vez, proporcionam descobertas de novos espaços de arrumação. Certa tarde fui de encontro a uma pilha de volumes de cadernetas do centenário do Benfica, a devolver apenas dentro de 10 semanas e sem a mínima chance de venda, e cometi o pecado de as juntar à secção de Tricot e Crochet, ganhando assim um espaço extra para a super El Mueble, cujo espaço foi por sua vez ocupado pelos livros de romance da Bianca e da Júlia, e assim sucessivamente, até as ditas cadernetas voltarem ao lugar de origem. E com estas matreirices se vai passando algum tempo, enquanto não chega “aquele” cliente.

É incrível como algumas pessoas, durante a tarde, ganham a excepcional capacidade de falar imenso tempo sobre coisa nenhuma. Ainda há momentos, uma simples Teleculinária conseguiu gerar um diálogo monólogo de quase meia hora. “Ah e tal, eu tenho centenas delas, mas nunca as leio e nem sequer cozinho. Costumava encadernar tudo, mas o homem que o fazia matou um taxista, discussões de mulheres, acho eu, e foi preso. Mas o homem encadernava tão bem que fui à penitenciária de propósito encadernar as Teleculinárias. É que me disseram que eles na prisão podem trabalhar. E assim foi. Quando saiu, ensinou o ofício ao filho, que era um aldrabão e me ficava com metade das revistas. E as que vinham encadernadas soltavam-se ao mínimo desfolhar. Mas esta parece engraçada. Especial bacalhau, é? Vou levar. Eu não leio, nem cozinho, mas olha, pode ser que algum dia um dos meus filhos pegue nisto. Eu gosto muito de bacalhau, sabes? Nós os portuguese podemos ter muitos defeitos, mas não há quem cozinhe bacalhau como nós. Eu não cozinho, mas gosto de bacalhau”. No final, depois de ter dominado 85% da conversa - qual Fátima no meio campo do Sporting - apertou-me o bacalhau e foi chatear a mulher da loja de ferragens.

O suplício chega agora ao seu ponto mais alto. Pego na Caras e desfolheio de princípio ao fim. É declarado o estado de emergência. Faltam duas horas para o fechar o tasco.
posted by ardinario, 10/24/2007 01:23:00 da tarde

7 Comments:

Lolício! Foi preciso uma tarde no quiosque para escreveres qq coisita! Já quase que é semanáriodeumquiosque! Dá lá mais umas folgas ao Olegário e vais ver que a cosmopolitan e a vip até têm textos interessantes... :O
commented by Anonymous Anónimo, 10/25/2007 12:12 da manhã  
Aproveita o tempo.
E não te esqueças de enviar os DVD dos passatempos...
commented by Anonymous Anónimo, 10/25/2007 9:16 da manhã  
oi...
Gostaria de saber se quando adquiriu o quiosque, se só pagou mediante escritura.
E para aquisição do tasco, fez que tipo de contrato.
pediu ao antigo proprietário algumas contas para ver se o negócio era viável.
Estou a pensar com uma sócia adquirir um quiosque, mas as dúvida são muitas.
E parece-me que querem nos enganar.
Pode responder aqui no seu blog, ou no meu e-mail.
Agradeço a sua atenção e boa sorte.
Jitos
maris
oioi...
urgente...
Como calcula o iva?
Para declarar ás finanças?
vá lá...não tem um tempinho para responder?
jitos
Atão essas sobras? Vou agora (Sábado às 21:00) fazer as minhas, ou melhor, conferir informaticamente o que a minha mulher já fez e ver se escapou alguma coisa.

Escapa tanta vez... e quem fica a arder são sempre os mesmos.

Estou de acordo com o 1º comentário. Isto é quase um semanário. Logo agora que venho cá com frequência.

As tardes são duras na F.Foz?

Quais as melhores horas? As nossas concentram-se da parte da manhã.

Um abraço de VFXira
FR
commented by Anonymous Anónimo, 11/03/2007 8:17 da tarde  
maris,

não sei se ainda vou a tempo...
sim, só paguei na escritura, fora um pequeno sinal.
EXIGA as contas do tasco, senão será um tiro no escuro. Se não lhe as dão, é porque escondem algo. Fale com o contabilista do quiosque e tente saber se têm dívidas, etc...

Ivas e essas histórias é com o contabilista...

Anónimo, é verdade, tenho que mandar os dvds (com juros), que vergonha...

As sobras são uma lotaria, FR, pode correr muito bem ou nem por isso, mas o que não vai nesta semana vai na semana a seguir.
Tardes duras? Depende do conceito de dureza. Quando as faço são duras porque o tempo se arrasta. De manhã é uma limpeza.
grande blog ! :D
commented by Anonymous alex oliveira, 11/21/2007 10:21 da manhã  

Add a comment