<body><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d34117314\x26blogName\x3ddi%C3%A1rio+de+um+quiosque\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dBLUE\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://diariodeumquiosque.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3dpt_PT\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://diariodeumquiosque.blogspot.com/\x26vt\x3d5113954605552121106', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>

diário de um quiosque

O Pacheco Pereira tornou-se uma espécie de Ardinario da política [caracteres extra para não me estragar o template do blog]

Dia 38 - Guerra nos media

quinta-feira, outubro 19, 2006

- Sol x Expresso

De acordo com um estudo realizado durante três semanas pela Marktest junto de leitores do Expresso e do Sol, o semanário da Impresa Jornais obteve um grau de preferência de 63% na intenção futura de compra, no caso de terem de optar apenas por um destes jornais. Segundo o mesmo estudo, a preferência pelo Sol gerou 20% de respostas positivas, sobrando 17% de indecisos.Entre os dados trabalhados pela Marktest é possível constatar ainda que "em cada 100 entrevistados 62 declaram-se leitores regulares apenas do Expresso", contra "14 apenas do Sol e 24 dos dois em simultâneo".
Retirado de http://www.meiosepublicidade.pt

Entretanto...

Image Hosted by ImageShack.us

Afinal em que ficamos?

- Sábado x Visão

Continua a troca de galhardetes entre Sábado e Visão no que diz respeito ao número de leitores e assinantes de ambas as revistas. Em resposta aos números apresentados pela Visão a semana passada, a Sábado respondeu com mais números na edição de hoje.

- Jornais gratuitos

Depois de no dia de ontem o jornal Metro ter iniciado a sua distribuição em Braga e Coimbra, hoje é a vez do Destak chegar aos leitores destas cidades, com uma tiragem entre 20 a 30 mil exemplares (numa proporção de 50% para cada cidade). “A expansão para outras cidades é um passo natural em função do sucesso que temos tido. A proximidade do lançamento dos dois jornais acaba por ser uma coincidência”, afirmou ao M&P António Zilhão, administrador do Destak.
Retirado de http://www.meiosepublicidade.pt

A caixa de 4ª feira:

Image Hosted by ImageShack.us

Um cliente veio recolher uma dúzia de fascículos atrasados, daí os 41,6% de lucro das revistas 21%.

O saldo...

Image Hosted by ImageShack.us

Para amanhã fica a comparação Setembro 2005 / Setembro 2006.

posted by ardinario, 10/19/2006 05:57:00 da tarde

4 Comments:

Giro falares no Metro/Destak. Isto porque trabalhei no Destak durante mais de 2 anos, praticamente desde o seu início, e tenho um carinho muito especial por aquele projecto. Se hoje o Destak é o "colosso" que é, nalguma parte, por pequenina que seja, deve-o a mim. A mim, às minhas costas que carregaram toneladas de jornais na Lisgráfica, a dias de trabalho com mais de 24 horas seguidas e sempre com um sorriso nos lábios, ao meu corpo atropelado às 7 da manhã, ao pequeno almoço às 5 da manhã de 6ª feira na BP do Restelo, a toda uma equipa que vestia a camisola. Para quem, distribuír mais um jornal não era mais trabalho, mas mais prazer.

Nunca na vida voltarei a ter um trabalho que me dê tanto prazer como aquele. Tenho a certeza disso. O António Zilhão merece todo este sucesso, sem dúvida.

E agora conta-me lá, qual a tua opinião sobre os gratuitos?

PS - Quem disse que o Destak vai ficar por aqui? ;)
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
Em minha opinião, os "gratuitos" não entram nesta "guerra" entre jornais. Desde logo, porque não é fácil sabermos qual a dimensão de público que já fidelizou, depois, porque a cobertura do território ainda é muito desequilibrada. Também não sei se há estudos que mostrem existir uma relação entre o aparecimento dos "gratuitos" e a quebra dos restantes jornais. Uma coisa parece certa: o rumo seguido pela maioria da nossa imprensa, aligeirando os conteúdos e limitando as áreas de interesse, não só não conquistou mais leitores, como se arrisca a afastar os que, efectivamente, lêem jornais.
Agora, quem parece estar a consolidar a sua posição, é o Quiosque. Parabéns
Ainda não tive oportunidade de ler um gratuito, mas pelo que ouço e leio, contribuem para "roubar" leitores aos diários pagos. Quem sabe se a tendência não será de... todos gratuitos! (dói só de pensar)

Add a comment