<body><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d34117314\x26blogName\x3ddi%C3%A1rio+de+um+quiosque\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dBLUE\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://diariodeumquiosque.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3dpt_PT\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://diariodeumquiosque.blogspot.com/\x26vt\x3d5113954605552121106', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>

diário de um quiosque

O Pacheco Pereira tornou-se uma espécie de Ardinario da política [caracteres extra para não me estragar o template do blog]

História aos quadradinhos

sexta-feira, novembro 10, 2006

Faz hoje precisamente 1 ano, 2 meses e 18 dias que estou à frente do quiosque. Por outras palavras, são perto de 50.000 jornais vendidos. (Só para ficarem com uma ideia, quem se aguentar 20 anos no negócio venderá cerca de 1 milhão de jornais). Para comemorar esta data histórica, vou falar sobre... jornais. Hmmm... pensando melhor, vou-me limitar a colocar o ranking actualizado de jornais, mas mais à frente.
Para já, e agora sim, para comemorar esta data histórica, apetece-me referenciar um hábito que tinha antes de comprar o quiosque: devorar revistas em... quiosques. Como devem calcular, deixa de fazer sentido desfolhar revistas em quiosques a partir do momento em que se é proprietário de um. Da mesma forma, não consigo imaginar o Sr. Belmiro Azevedo a encher o carrinho de compras no Jumbo ou no Lidl.
Não foi fácil esta mudança. Nos primeiros tempos, dava por mim completamente perdido quando entrava numa grande superfície. Sentia o mesmo que sentiria o Urtigão se alguma vez visitasse Lisboa. Se houvesse uma Fnac por perto a coisa resolvia-se. Caso contrário, qual Pateta, rodopiava sobre mim próprio, indeciso sobre que direcção tomar, e, com as tonturas, abandonava o local.
Em jeito de compensação, após a aquisição do quiosque, passei também a praticar a actividade preferida do Tio Patinhas. Desenganem-se os que pensam que agora nado em dinheiro. Apenas me tornei-me fã do forretismo, a difícil arte não esbanjar dinheiro. Acabaram-se as gorjetas, os telefonemas descenecessários, as idas ao cinema ou o jogar no totobola.
Por falar em jogos de sorte, não pude deixar de notar as filas que hoje se formaram junto a alguns quiosques. Um sentimento de inveja pelos proprietários apoderou-se de mim, ao mesmo tempo que observava a confiança do típico Gastão a registar a sua chave do Euromilhões. Muitos deles eram certamente Zé Cariocas, pondo em prática a banalização da greve.

Entretanto, no quiosque...

Image Hosted by ImageShack.us

O Ranking de jornais:

Image Hosted by ImageShack.us

Houve descidas nas vendas em relação ao mês anterior. Apenas Correio da Manhã, 24 Horas e Diário de Notícias aumentaram as suas médias.

Sr. Mário C. obrigado pela visita

(Estu a fiar sem pilas no teclad, até mnhã)
posted by ardinario, 11/10/2006 05:17:00 da tarde

6 Comments:

E que tal esta posta? :-D

http://quintopoder.blogspot.com/2006/11/o-quarto-e-o-quinto-poder-excelente.html
Boa Noite.

Descobri há pouco tempo o seu Blog (ouvi num programa da RR) e tenho acompanhado diariamente a evolução do mesmo.

Já que falou em Euromilhões, parece-me que no seu quiosque não se vende jogo. Já penso em ser agente do Totoloto e do Euromilhões?
commented by Anonymous Marco, 11/10/2006 9:24 da tarde  
o marco ser agente toda a gente queria mas isso é uma grande maf.......
commented by Anonymous Anónimo, 11/10/2006 11:37 da tarde  
Caro ardinario

Antes demais, sauda-lo por esta iniciativa unica no nosso país, quiça no mundo, de demonstrar perante todos os que não estão familiarizados com este meio, o que é vida de um quiosque/papelaria...

Sim, tambem partilho a mesma actividade do o caro ardinario. Sou proprietario de uma papelaria, como tal revejo-me por completo neste blog.

Sem querer roubar-lhe muito tempo, gostaria de ver abordado neste espaço dois assuntos importantes deste meio:

1º- A dificuldade que nos é interposta pelas distribuidoras na tentativa de saber as publicações ao nosso dispôr, nomeadamente revistas de caracter tecnico ou estrangeiras, de pequena tiragem, mas que preenchem um nicho de publico alvo fixo importante para o nosso negocio.

2º- A incapacidade das distribuidoras e editoras de satisfazerem todos os pedidos necessarios dos quiosques em colecções. Isso não raras vezes gera conflitos entre os "ardinarios" e clientes, quando na verdade os verdadeiros culpados são as editoras e distribuidoras, por não provisionarem convinientemente os quiosques.

Bem haja!
commented by Anonymous Nelson carvalho, 11/11/2006 2:43 da tarde  
Anda o diretor da Bola para aí a bradar que o seu jornal é o campeâo e vende menos que o Rec-rec? Ah... ah!!!
commented by Anonymous Anónimo, 11/14/2006 1:12 da tarde  
Encontrei este blog e adorei as informações neles prestadas. Preciso tomar uma decisão, arrisco neste negócio ou não? Actualmente com toda esta crise fiquei desempregada e já há algum tempo faz! Tenho uma oportunidade, através de um arrendamento por 300€ num local com muita concorrência. Acha que neste momento devo investir o meu tempo eo compensa?
Gostaria de ver neste importante espaço, este ranking actualizado, é possível?
Muito obrigada.

Add a comment